Seguidores

sábado, 19 de maio de 2012

UMA PARÁBOLA PARA REFLETIR ...





O GÊNIO E AS ROSAS 

Todos conhecemos muitas histórias e piadas de gênios da lâmpada. Essa é uma parábola 
interessante sobre um gênio extravagante.





  Em uma casa, encontravam-se três amigos. Eles eram muito diferentes um do outro, com personalidades fortes, mas gostavam de estar juntos, talvez porque se completassem. Um era muito generoso, o outro era muito ingrato e o último era um conformado.
Quando viram o gênio, todos ficaram animados. Lembravam-se das histórias infantis, nas quais o gênio sempre realizava três desejos. Imediatamente um deles perguntou:
_ Gênio, o que você nos traz?
_ Rosas! _ disse o gênio.
Abriu seus braços e apareceram três belos buquês de rosas. Entregou um para cada homem e logo desapareceu. Os amigos se entreolharam, desapontados. Não compreenderam o presente. Não demorou para cada um tomar o seu rumo e deixar a casa.
O ingrato foi o primeiro a sair, maldizendo sua falta de sorte. A primeira vez que encontra um gênio e a única coisa que ganha são umas rosas estúpidas. Jogou o buquê ali mesmo no caminho.
O conformado, embora desapontado com o presente, resolveu levar as flores para casa e as pôs num jarro.
 O generoso, dono da casa, ficou feliz por ter encontrado um gênio e mais ainda por ter ganhado um presente. Saiu pela vizinhança distribuindo rosas. Estava tão contente com a possibilidade de partilhar seu presente com os outros que nem percebeu que as rosas nunca terminavam. Quanto mais distribuía, mais rosas apareciam em seus braços. Depois de algumas horas, voltou para casa, com um buquê muito maior, mais belo e perfumado do que o original. No dia seguinte, os amigos se reuniram e comentavam o que havia acontecido no dia anterior. Novamente o gênio aparece.
_ O que você deseja? _ perguntou um dos amigos.
_ Eu desejo que as rosas de vocês se transformem em ouro!_ respondeu o gênio.
O homem generoso olhou para trás e viu a sua casa cheia de ouro. Sobre a mesa, sobre o armário, no quarto…Por todo lugar havia ouro.
O conformado, ao regressar para sua casa, encontrou sobre a mesa um vaso cheio de ouro.
O  ingrato até tentou voltar ao local onde havia jogado as rosas, mas ali não havia mais nada, alguém já tinha recolhido as rosas que se transformaram em ouro e ele ficou sem nada.





PENSE NISSO : 

As rosas da parábola podem simbolizar várias coisas em nossa vida, o amor, a generosidade, as virtudes etc. Quando se trata desses belos gestos e sentimentos, quanto mais damos , mais recebemos em troca. O ingrato, que não valoriza seus amigos, sua família, seus dons, nunca vai desenvolvê-los. Vai acabar sem nada, solitário. O conformado,que não procura desenvolver seus dons, que não se preocupa em crescer, terá retribuição, mas sempre em pouca medida. Ficará nas relações superficiais, nas amizades formais. O generoso, no entanto , que não tem medo de arriscar-se no aprimoramento de seus dons, que procura uma vida virtuosa, receberá tudo em dobro.

UMA BELA PARÁBOLA .
ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL 
MEUS QUERIDOS ... 

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER 

3 comentários:

APENAS PALAVRAS disse...

Enquanto houve mentes brilhantes como a sua a qual posta coisas maravilhosas haverá sempre um balde de gelo no qual poderá com poucas ou muitas palavras expor seja lá como for aquilo que sua linha da imaginação possa ela crias sempre estará parte daquilo que és daquilo que nos revela numa simples imagem assim como ti na sua mais pura simplicidade de mulher que és no intimo que fora criada posta sempre algo referenciando a fragelidade a força e as virtudes da mulher naquilo que és mulher. Obrigada linda por fazer o mesmo retribuindo de bom grado minha visita no seu blog o qual já esta em meus favoritos guardado com muito carinho em meu coração.... Jamais a questionarei por que não a o que questionar tudo é perfeito e feito de uma tamanha magnitude que são meramente expressas de uma maneira tão suave e simples como se escrevesse cada palavra e cada linha com o sopro e a suavidade de sua respiração que nos faz crer que na simplicidade daquilo que fora criada mulher tem o poder e o dom da escrita na sua pura feminidade...Eu queria escrever luxuoso palavras,e sar palavras que rebrilhassem molhadas e fossem peregrinas. Às vezes solenes em púrpura, às vezes abismais esmeraldas, às vezes leves na mais fina seda macia... E assim vou eu contando versos e prosas de uma maneira suave e continua... E nas minhas mais finas palavras descrevo com naturalidade aquilo que a de mais puro em ti sua simplicidade na escrita...Obrigada grande poeta. Adorei vir aqui e me deslumbrei com as maravilhas de suas inspirações.Tomei a liberdade em postar este comentário em teu blog... Retribuindo desta forma, de uma maneira carinhosa a sua expressiva visita no meu blog, as quais as têm enriquecido com seus mais refinados comentários... Um bom final de semana!
Um grande abraço!E um carinhoso beijo....
.Um forte abraço e um bj bem no seu coraçãozinho....
http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com

Rayssa Silva disse...

.ki deus o abencoe sempre e continue sempre sendp essa mulher usada por deus.ki deus te abencoe hoje e sempre eu estava precisando de palavras q tocassem no meu coracao e essa parabola falou...meu coracao se sentir mais aliviado.....

nascimento disse...

Linda mensagem