Seguidores

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

UM POUCO DA HISTÓRIA DO HALLOWEEN ...



História do Dia das Bruxas, tradições e símbolos do halloween, tradições, origem da festa, significados,
 Halloween no Brasil, comemoração, dia 31 de outubro, críticas e atualmente ...


Introdução
O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos ESTADOS UNIDOS. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.


História do Dia das Bruxas

A HISTÓRIA desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os CELTAS colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.
Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a IDADE MÉDIA, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela INQUISIÇÃO.
Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

Símbolos e Tradições

Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.
As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces.

Halloween no Brasil

No BRASIL a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorização e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana.
Críticas
Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico FOLCLORE que deveria ser mais valorizado. Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci (comemorado também em 31 de outubro).
A comemoração da data também recebe fortes críticas dos setores religiosos, principalmente das religiões cristãs. O argumento é que a festa de origem pagã dissemina, principalmente entre crianças e jovens, ideias e imagens que não correspondem aos princípios e valores cristãos. De acordo ainda com estes religiosos, as imagens valorizadas no Halloween são negativas e contrárias à pratica do bem.

ATUALMENTE 

Se analisarmos o modo como o Halloween é celebrado hoje, veremos que pouco tem a ver com as suas origens: só restou uma alusão aos mortos, mas com um carácter completamente distinto do que tinha ao princípio. Além disso foi sendo pouco a pouco incorporada toda uma série de elementos estranhos tanto à festa de Finados como à de Todos os Santos.
Entre os elementos acrescidos, temos por exemplo o costume dos "disfarces", muito possivelmente nascido na França entre os séculos XIV e XV. Nessa época a Europa foi flagelada pela Peste Negra e a peste bubônica dizimou perto da metade da população do Continente, criando entre os católicos um grande temor e preocupação com a morte. Multiplicaram se as Missas na festa dos Fiéis Defuntos e nasceram muitas representações artísticas que recordavam às pessoas a sua própria mortalidade, algumas dessas representações eram conhecidas como danças da morte ou danças macabras.
Alguns fiéis, dotados de um espírito mais burlesco, costumavam adornar na véspera da festa de finados as paredes dos cemitérios com imagens do diabo puxando uma fila de pessoas para a tumba: papas, reis, damas, cavaleiros, monges, camponeses, leprosos, etc. (afinal, a morte não respeita ninguém). Também eram feitas representações cênicas, com pessoas disfarçadas de personalidades famosas e personificando inclusive a morte, à qual todos deveriam chegar.
Possivelmente, a tradição de pedir um doce, sob ameaça de fazer uma travessura (trick or treat, "doce ou travessura"), teve origem na Inglaterra, no período da perseguição protestante contra os católicos (1500-1700). Nesse período, os católicos ingleses foram privados dos seus direitos legais e não podiam exercer nenhum cargo público. Além disso, foram lhes infligidas multas, altos impostos e até mesmo a prisão. Celebrar a missa era passível da pena capital e centenas de sacerdotes foram martirizados. Produto dessa perseguição foi a tentativa de atentado contra o rei protestante Jorge I. O plano, conhecido como Gunpowder Plot ("Conspiração da pólvora"), era fazer explodir o Parlamento, matando o rei, e assim dar início a um levante dos católicos oprimidos. A trama foi descoberta em 5 de novembro de 1605, quando um católico converso chamado Guy Fawkes foi apanhado guardando pólvora na sua casa, tendo sido enforcado logo em seguida. Em pouco tempo a data converteu se numa grande festa na Inglaterra (que perdura até hoje): muitos protestantes a celebravam usando máscaras e visitando as casas dos católicos para exigir deles cerveja e pastéis, dizendo lhes: trick or treat (doce ou travessuras). Mais tarde, a comemoração do dia de Guy Fawkes chegou à América trazida pelos primeiros colonos, que a transferiram para o dia 31 de outubro, unindo a com a festa do Halloween, que havia sido introduzida no país pelos imigrantes irlandeses. Vemos, portanto, que a atual festa do Halloween é produto da mescla de muitas tradições, trazidas pelos colonos no século XVIII para os Estados Unidos e ali integradas de modo peculiar na sua cultura. Muitas delas já foram esquecidas na Europa, onde hoje, por colonização cultural dos Estados Unidos, aparece o Halloween enquanto desaparecem as tradições locais.

Novos elementos do Halloween

A celebração do 31 de Outubro, muito possivelmente em virtude da sua origem como festa dos druidas, vem sendo ultimamente promovida por diversos grupos neo-pagãos, e em alguns casos assume o caráter de celebração ocultista. Hollywood fornece vários filmes, entre os quais se destaca a série Halloween, na qual a violência plástica e os assassinatos acabam por criar no espectador um estado de angústia e ansiedade. Muitos desses filmes, apesar das restrições de exibição, acabam sendo vistos por crianças, gerando nelas o medo e uma idéia errônea da realidade. Porém, não existe ligação dessa festa com o mal. Na celebração atual do Halloween, podemos notar a presença de muitos elementos ligados ao folclore em torno da bruxaria. As fantasias, enfeites e outros itens comercializados por ocasião dessa festa estão repletos de bruxas, gatos pretos, vampiros, fantasmas e monstros, no entanto isso não reflete a realidade pagã.


( PESQUISADO NA NET )



GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER


terça-feira, 30 de outubro de 2012

PARA DESCONTRAIR ...



Quem nunca teve que fazer cara de coxinha ???




FUROS E FORAS NOSSOS DE CADA DIA 

OUTRO DIA CONVERSANDO COM AMIGOS ,
FALÁVAMOS DOS FUROS OU FORAS QUE


QUE ACONTECEM QUANDO FALAMOS SEM PENSAR
E AI JÁ FOI ...

"... UM DIA CHEGUEI NA SALA DE VACINA E A AUXILIAR
AINDA ESTAVA CORADA E RINDO MUITO ... ELA FALOU
QUE UMA AMIGA TINHA IDO LÁ LEVANDO UM RAPAZ
PARA SER VACINADO ( ERA BEM JOVEM ) E ELA SIMPÁTICA
PERGUNTOU :- QUE LEGAL DA SUA PARTE , TRAZER SEU
SOBRINHO PARA VACINAR . A AMIGA ( QUE ERA BEM MAIS
VELHA )
RESPONDEU :- NÃO É MEU SOBRINHO, É MEU NAMORADO !!! "

"... EU ESTAVA PASSANDO O CARNAVAL NO LITORAL
E ENCONTREI UMA CONHECIDA QUE NÃO VIA HÁ MUITOS
ANOS , ELA QUE ME RECONHECEU E VEIO AO MEU
ENCONTRO ... QUANDO OLHEI PARA ELA A PRIMEIRA
COISA QUE VEIO NA CABEÇA FALEI :
- NOSSA COMO VOCÊ ESTA GORDA !!! "

"... NUMA NOITE FUI EM UMA BOATE E CHEGANDO
LÁ ENCONTREI VÁRIOS AMIGOS QUE NÃO ERA SEMPRE
QUE NOS ENCONTRÁVAMOS , NOS CUMPRIMENTAMOS
E NISSO CHEGOU MAIS UMA QUE ESTAVA COM UM
VESTIDO LARGO , EU FUI FALAR COM ELA TAMBÉM :
-NOSSA QUANTO TEMPO NÃO NOS VEMOS E EU NEM
SABIA QUE VOCÊ ESTAVA GRÁVIDA ? MEUS PARABÉNS .
ELA ME OLHOU COM CARA DE POUCOS AMIGOS E
RESPONDEU :
- EU NÃO ESTOU GRÁVIDA !!! "

"... UMA JOVEM ESTAVA COM SEU FILHINHO ESPERANDO
O PAI DO MENINO VIR PEGA-LO ... CHEGOU UM SENHOR
E PERGUNTOU SE ALGUÉM TINHA VISTO MÃE E FILHO ,
MINHA AMIGA FALOU : - SUA FILHA E SEU NETINHO ESTÃO
LOGO ALI .
ELE OLHOU PRA ELA ...
- EU NÃO SOU O AVÔ , SOU O PAI !!!"

COM DIZEM ...

SÃO SITUAÇÕES QUE DEPOIS DO CASO PASSADO
TEMOS QUE RIR , MAS NA HORA DÁ VONTADE DE
MORRER OU FAZER CARA DE COXINHA ... rsrsrs

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

REFLEXÃO ...




ATRITOS



Ninguém muda ninguém; ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros.

Simples, mas profundo, preciso.

É nos relacionamentos que nos transformamos.

Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela idéia e sentimento do outro.

Você já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio,

e as pedras que estão em sua foz?

As pedras na nascente são toscas, pontiagudas, cheias de arestas.

À medida que elas vão sendo carregadas pelo rio sofrendo a ação da água e se atritando com as outras pedras, ao longo de muitos anos, elas vão sendo polidas, desbastadas.

Assim também agem nossos contatos humanos.

Sem eles, a vida seria monótona, árida.

A observação mais importante é constatar que não existem sentimentos, bons ou ruins, sem a existência do outro, sem o seu contato.

Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com o outro, é não crescer, não evoluir, não se transformar. É começar e terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa.

Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes. Pessoas que, no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado.

Outras, sem dúvidas, com suas ações e palavras me criaram novas arestas, que precisaram ser desbastadas. Faz parte...

Reveses momentâneos servem para o crescimento.

A isso chamamos experiência.

Penso que existe algo mais profundo, ainda nessa análise.

Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheia de excessos. Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida, foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas, se aproximando cada vez mais de sua essência, e ficando cada vez menores, menores, menores...

Quando finalmente aceitamos que somos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente da grandeza de Deus, é que finalmente nos tornamos grandes em valor.

Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado?

Sabemos quanto se tira de excesso para chegar ao seu âmago. É lá que está o verdadeiro valor...

Pois, Deus fez a cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido com o diamante bruto, constituído de muitos elementos, mas essencialmente de amor.

Deus deu a cada um de nós essa capacidade, a de amar...Mas temos que aprender como.

Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo, de fazê-lo brilhar.

Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins.

Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado faz parte da construção do aprendizado do amor. Não compreendia que se aprende a amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios e...os superando.

Ora, esse sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento... E envolvimento gera atrito.

Minha palavra final: ATRITE-SE!

Não existe outra forma de descobrir o amor.

E sem ele a vida não tem significado.

(Texto de Roberto Crema)

UM BELO TEXTO PARA UMA BOA REFLEXÃO, 
ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL ...

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

CADA UM NO SEU CADA UM ...



ASSIM PENSO.

Como as pessoas se deixam levar ... 
Por coisas pequenas ( no meu ponto de vista).
E acham que todos tem que compartilhar com suas
ideias ... 
Ontem quando entrei no face e vi estas postagens, 
desculpem-me os que compartilham com isso, também 
não quero impor o que penso ... 
Mas, penso que temos coisas mais importantes para 
nos preocupar e, que não são poucas.
Tais como :
FOME, CRUELDADE, CORRUPÇÃO E MUITO 
MAIS ...
Então vamos boicotar uma novela e, está tudo bem.
E olha que nem sou de assistir novelas pois não gosto ...
Entenda bem : 
EU NÃO GOSTO DE NOVELAS, PONTO ... 
Mas, não critico quem gosta.
Independente do nome dela ...

NOVELA COLOCA ENTIDADES NOS LARES


Hoje gostei de um comunidade que curto no face,
ter colocado estas palavras que compartilhei e concordei :

Giovana Cristina Schneider compartilhou o status de PROZAC virtual.
há ± 1 hora
Concordo plenamente ...
Não da pra entender certas atitudes mesmo! Primeiro as pessoas entram em uma onda de compartilhar algo sem fundamento algum, porque passou no FANTÁSTICO no final de semana uma noticia relacionada à segurança e privacidade em redes sociais! Agora esta um fuzuê por causa da nova NOVELA que tem como tema um SANTO da denominada igreja CATÓLICA! Não sou católico, não sou evangélico, não sou ateu, sigo 
uma religião, mas não fico condenado ou falando mal dos outros! Isso se chama princípios e é isso que devemos seguir e não doutrinas impostas a nós. Porém cada cabeça uma sentença! Não estou aqui defendendo emissora A ou B e muito menos que eu concorde e ache o conteúdo apresentado por emissoras abertas independendo de horário e dia de semana muito bom/adequado para que estejam falando mal apenas da nova novela! Se você não gostou da novela não assista, não concorda com o tema só porque sua religião também não concorda ok, mas não fique falando mal, julgando ou pré julgando por isso, e feio, é chato! A crença do outro não pode ser julgada por aquele que não entende nem mesmo a sua, se você realmente da algum sentido a sua religião e acredita no ser superior que a rege, saia de casa, vai ler um livro, curta seu filho, namorada (o), sei lá. Qualquer coisa, mas pare de criticar só porque assim você acha que deve ser...


Acredito e concordo com esta colocação ...

O QUE IMPORTA É SER BOM DE CORAÇÃO.


Então vamos viver melhor e, isso é para qualquer 
opção da vida ALHEIA, seja ela qual for ... 
Que assim seja: 
" CADA UM NO SEU CADA UM."

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER



domingo, 21 de outubro de 2012

HISTÓRIA DO HORÁRIO DE VERÃO ...


NO MUNDO.




O horário de verão foi cogitado pela primeira vez em 1784, por Benjamin Franklin, um dos homens mais influentes da história política e científica dos Estados Unidos. Partindo da observação de que, durante parte do ano, nos meses de verão, o sol  nascia antes que a maioria das pessoas se levantasse, ele concluiu que, se os relógios fossem adiantados, a luz do dia poderia ser mais bem aproveitada.



A ideia, na época, não chegou a sair do papel. Em 1907, na Inglaterra, um construtor chamado William Willett, membro da Sociedade Astronômica Real, deu início a uma campanha que propunha alterar os relógios no verão para reduzir o que classificava de "desperdício de luz diurna". Willett morreu em 1915, um ano antes de a Alemanha adotar sua tese e se tornar o primeiro país no mundo a implantar o horário de verão.

Já no Brasil, a história do horário de verão teve início na década de 30, pelas mãos do então presidente Getúlio Vargas: sua versão de estréia durou quase meio ano, vigorando de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Depois de 18 anos sem sua instituição, o horário de verão foi novamente adotado devido à queda do nível de água nos reservatórios das hidrelétricas, por volta de 1985/86. Após esse período, o horário de verão passou a ocorrer em todos os anos.




O horário de verão atrasou

Desde 1985 o horário de verão é implantado na segunda quinzena de outubro. Em 2006, porém, ele foi adiado por três semanas, por causa do segundo turno das eleições, tendo início no dia 5 de novembro. O medo era que o horário de verão pudesse provocar problemas no sistema de funcionamento das urnas eletrônicas. 



                          Ideia do horário de verão surgiu antes mesmo 
                                      da luz elétrica.


Ben Franklin foi primeiro a ver economia em prolongar uso da luz do dia.

Mas a medida 'estreou' só durante a Primeira Guerra Mundial.





Em 1784, quando ainda não existia luz elétrica, o jornalista e inventor Benjamin Franklin viu que gastava muitas velas quando trabalhava de noite. Acordar mais cedo passou a ser a sua solução de economia, e ele chegou a sugerir que as praças tivessem "barulhos de canhões para fazer os preguiçosos levantarem mais cedo todos os dias". Para alívio dos vizinhos, a ideia de Franklin não foi implementada, mas ela foi o embrião do que hoje chamamos de horário de verão. 


A ideia de ajustar os relógios veio um pouco mais tarde, em 1905, com o construtor William Willett. Ele lutou anos para conseguir introduzir o horário de verão na Inglaterra, mas morreu sem ver sua ideia funcionar.

Foi apenas na Primeira Guerra Mundial, em 1914, que o horário de verão foi introduzido pela primeira vez, na Alemanha. Rapidamente, outros países também adotaram a técnica, inclusive os EUA. No pós-guerra, no entanto, os fazendeiros americanos conseguiram derrubar a medida, que também caiu em vários outros países.


A guerra mundial voltou, em 1939, e novamente o horário de verão foi introduzido em países aliados e do eixo. Nos anos 1960, a lei americana determinava que cada estado escolher se queria ou não participar da mudança, gerando uma grande confusão de horários. Em uma linha de ônibus da Virgínia Ocidental, por exemplo, os passageiros tinham que mudar seus relógios sete vezes em 56,3 km. A história é contada no livro "Seize the Daylight: The Curious and Contentious Story of Daylight Saving Time", do especialista em horário de verão e P.h.d. pelo Instituto Tecnológico de Massachusetts David Prerau.

Outros benefícios
Prerau disse que a economia de energia não é o único benefício da implantação do horário de verão. Segundo ele, muitos países adotam a medida por conta da diminuição da criminalidade no horário de saída do trabalho e também pelo aumento do lazer da população, que pode curtir o fim de tarde por mais tempo. "Hoje mais de 70 países adotam a técnica e na maioria deles a economia de energia é significativa."

'Loucura anual'
Mas há quem diga que a contenção de energia não é o verdadeiro motivo da implantação do horário de verão. Michael Downing, professor da Universidade de Tufts, em Boston, e autor de "Spring Forward: The Annual Madness of Daylight Saving Time" (A primavera avançada: a loucura anual do horário de verão"), disse que a real intenção do adiantamento dos horários é o lobby das companhias de petróleo e das lojas de shopping.

"Eles lucram mais com o prolongamento do dia, já que como saem mais cedo do trabalho, as pessoas vão às compras. E não vão andando. Elas pegam carros". Segundo Downing, o horário de verão também contribui para o aquecimento global, já que aumenta o uso do ar-condicionado. "Acho que é uma medida cínica que evita o investimento em uma política eficaz de energia nos países."

Críticos do horário de verão alegam que a medida afeta o chamado RELÓGIO BIOLÓGICO das pessoas, principalmente das mais velhas, com prejuízos à saúde.


O que os brasileiros acham do horário de verão

A ANEEL(Agência Nacional de Energia Elétrica) já realizou várias pesquisas de opinião pública a respeito do horário de verão. Em todas elas, a grande maioria da população aprova o horário de verão.
Também foi possível constatar que a maioria da população percebe que a medida proporciona benefícios para a sociedade, como economia de energia elétrica, além de propiciar o aumento de convívio familiar entre pais e filhos menores, bem como o aumento da segurança física das pessoas, ao permitir o retorno do trabalho, antes do anoitecer.



Imagem cedida pela Agência Brasil
Crédito: Antônio Cruz/ABr


Pesquisas
Ano 2000:
• 66% aprovaram o horário de verão
• 32,7% reprovaram o horário de verão
• 1,3% não souberam avaliar

Ano 2001:• 74% aprovaram o horário de verão
• 25% reprovaram o horário de verão
1% não soube responder*fonte - Aneel

Há, porém, quem critique o horário de verão. A principal queixa diz respeito ao horário de verão alterar o relógio biológico das pessoas.

Os efeitos do horário de verão são semelhantes ao de uma viagem de avião em que se cruza um fuso horário. O nosso organismo possui diversos ritmos sincronizados entre si, como a temperatura, o sono, entre outros.

Com o horário de verão ou a mudança de fusos horários, o organismo tende a sincronizar seus ritmos ao novo horário, no entanto, como cada ritmo tem uma velocidade própria de ajuste ao novo horário, a relação de fase entre os ritmos é modificada. Após alguns dias ou semanas a ordem temporal interna é restabelecida.



Por que o horário de verão tem início aos domingos?

A escolha dos domingos para início e término do horário de verão é uma forma de proporcionar às pessoas uma melhor adaptação ao novo horário. A pessoa passa a ter um dia não útil, como o domingo, para adaptar o seu organismo ao novo horário.

Durante essa fase de desordem interna a pessoa pode apresentar um mal-estar, dificuldade para dormir no horário habitual (o horário do relógio) e sonolência durante o dia, o que pode levar também a alterações de humor e de hábitos alimentares. Porém, a resposta ao horário de verão pode ser bastante variável, ou seja, pode mudar completamente de uma pessoa para a outra.

Recomenda-se a essas pessoas que, na medida do possível, preparem-se para dormir no horário de sempre (horário do relógio). Uma boa dica é dormir com as janelas abertas pelo menos nos primeiros dias para acordar com a claridade.    



Uns GOSTAM e, outros DETESTAM ... O fato é que ELE chegou e teremos que conviver gostando ou não. Bom, o jeito é se ADEQUAR a situação.

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER



sábado, 20 de outubro de 2012

MOMENTO REFLEXÃO ...


PAULO COELHO


O DESENHO QUE SEDUZIA
Um grande sábio sufi passou anos meditando sobre a vida. Para dividir seu conhecimento, fez um desenho numa folha de papel, e mostrou aos seus discípulos.
Os seguidores do sábio sufi ficaram tão impressionados com a beleza do trabalho, que mandaram imprimir o desenho numa placa de bronze.
Logo a noticia se espalhou, e começaram a vir peregrinos do mundo inteiro, para decifrar cada linha do desenho. Em poucos anos, as pessoas passaram a adorar a placa de bronze, corno se fosse sagrada.
“Não é desta maneira que a beleza deve ser vista”, disse o sábio, decepcionado. “Ela deve ajudar o homem a compreender os mistérios de Deus, mas não pode ser a razão da vida”.
Imediatamente mandou fundir a placa, e transformou- a em um caldeirão.
“Pelo menos, desta maneira o bronze ainda continua belo, mas não perde o seu significado”.
Um fiel aproximou-se do rabino Moche de Kobryn:
“De que maneira devo usar meus dias, para que Deus fique contente com meus atos?”
“Só existe uma alternativa: procure viver com amor”, respondeu o rabino.
Minutos depois, outro discípulo aproximou-se e fez a mesma pergunta.
“Só existe uma alternativa: procure viver com alegria”.
O primeiro discípulo ficou surpreso.
“Mas o conselho que o senhor me deu foi diferente!”
“Ao contrário”, disse Moche de Kobryn. “Foi exatamente igual”.

AMALDIÇOANDO


Um feiticeiro mexicano conduz seu aprendiz pela floresta. Embora mais velho, ele caminha com agilidade, enquanto seu aprendiz escorrega e cai a todo instante.
O aprendiz blasfema, levanta-se, cospe no chão traiçoeiro, e continua a acompanhar seu mestre.
Depois de longa caminhada, chegam a um lugar sagrado. Sem parar, o feiticeiro dá meia-volta e começa a viagem de volta.
“Você não me ensinou nada hoje”, diz o aprendiz, levando mais um tombo.
“Ensinei sim, mas você parece que não aprende”, responde o feiticeiro. “Estou tentando lhe ensinar como se lida com os erros da vida”.
“E como lidar com eles?”
“Como deveria lidar com seus tombos. Ao invés de ficar amaldiçoando o lugar onde caiu, devia procurar aquilo que provocou a queda”.


SUPERANDO OS OBSTÁCULOS


Um famoso mestre sufi foi convidado para dar um curso na Califórnia. O auditório estava repleto às 8 da manhã – hora marcada para começar – quando um dos assistentes subiu ao palco.
“O mestre está acordando agora. Tenham paciência”.
O tempo foi passando, e as pessoas abandonando a sala. Ao meio-dia, o assistente voltou ao palco, dizendo que o mestre daria a palestra assim que terminasse de conversar com uma bela menina que encontrara. Grande parte da plateia saiu.
As quatro da tarde, o mestre surgiu – aparentemente alcoolizado. Desta vez, quase todos saíram; ficaram apenas seis pessoas.
“Para vocês eu ensinarei”, disse o mestre, parando de representar o papel de bêbado. “Quem deseja percorrer um caminho longo, tem que aprender que a primeira lição é superar as decepções do início”.
O MESTRE É COMO UM SINO

Um estudante recém-chegado ao mosteiro procurou o mestre Nokami, e perguntou como devia preparar-se para o exercício de meditação.
“Não tenha medo de perguntar”, foi a resposta.
“E como aprendo a perguntar?”
“Um mestre é como um sino. Se você der apenas um leve toque, tudo que escutará é uma leve vibração. Mas se sacudir com vontade terá um ressonar bem alto, que vai abalar até o fundo de sua alma. Pergunte com coragem, e só pare quando obtiver a resposta que procura”.


O CENTÉSIMO NOME
Um estudante pediu a um mestre sufi que lhe revelasse o quinto nome de  Deus.
- Quem conhece este nome, é capaz de  mudar a História – comentou.

O mestre pediu que passasse um dia inteiro na porta da cidade. O rapaz  obedeceu, e voltou no dia seguinte.

- O que você viu? – perguntou o mestre.
- Um velho tentou entrar na cidade com um carneiro para vender. O guarda cobrou um imposto, mas o homem não tinha dinheiro. Então o guarda roubou-lhe o carneiro e expulsou-o. Eu pensava: se soubesse o nome oculto de Deus, seria capaz de modificar esta situação.
- Você podia ter impedido esta injustiça – mas preferiu ficar sonhando com uma revelação. Que tolice! Pois bem, vou revelar-lhe o quinto nome de Deus: ação em favor dos outros. Só assim podemos mudar a História.
ALÉM DO PORTO

Um eremita do mosteiro de Sceta se aproximou do Abade Teodoro:
“Sei exatamente qual o objetivo da vida. Sei o que Deus pede ao homem, e conheço a melhor maneira de servi-lo. E, mesmo assim, sou incapaz de fazer aquilo tudo que devia estar fazendo para servir ao Senhor”.

“Você sabe que existe uma cidade do outro lado do oceano”, respondeu Teodoro. “Mas ainda não encontrou o navio, não colocou sua bagagem a bordo, e  não cruzou o mar. Por que ficar comentando como ela é, e como devemos caminhar  por suas ruas? Coloque em prática o que você está dizendo, e o caminho se  mostrará por si mesmo”.
A TAREFA MAIS DIFÍCIL

Um dos rapazes que estudava com Nasrudin, quis saber:
- Qual é o maior de todos os homens: aquele que conquistou um império? Aquele que teve todas as possibilidades de fazer isto, mas renunciou ao desejo? Ou aquele que impediu que outro o fizesse?

- Não tenho a menor idéia – respondeu o sábio sufi. – Mas conheço uma tarefa muito mais difícil que as que acabam de citar.

- E qual é?
- Impedi-los de ficar analisando o que os outros fizeram, e tentar ensinar a se preocuparem com aquilo que vocês mesmos podem fazer.
MAIS PERTO DE DEUS

Um dos mais desconcertantes – e deliciosos – ensinamentos do mestre era repetir: “Deus está mais próximo dos pecadores que dos santos”.
E explicava da seguinte maneira: “O Senhor, nos céus, tem um fio que o conecta a cada um dos seres humanos. Quando você erra, este fio é cortado, e Deus dá um nó. Quanto mais pecados, mais nós têm a corda, mais curta ela fica – e a pessoa se aproxima cada vez mais de Sua misericórdia”.
A PEDRA QUE FALTA

Um dos grandes monumentos da cidade de Kyoto é um jardim zen, uma superfície de areia com 15 rochas.
O jardim original tinha 16 rochas. Conta a lenda que, assim que o jardineiro terminou sua obra, chamou o imperador para contemplá-la.
“Magnífico”, disse o imperador. “É o mais lindo do Japão. E esta é a mais bela rocha do jardim”.
Imediatamente o jardineiro tirou do jardim a pedra que o imperador tanto apreciara, e jogou-a fora.
“Agora o jardim está perfeito”, disse para o imperador. “Não existe nada que se sobressaia, e ele pode ser visto em toda a sua harmonia”.
“Um jardim, como a vida, precisa ser visto na sua totalidade. Se nos detivermos na beleza de um detalhe, todo o resto parecerá feio”.


GOSTO DE TEXTOS DE REFLEXÃO ... 
ENTÃO, ESPERO QUE GOSTEM DA PARTILHA.

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

"A CHAMA QUE NOS MOVE É O AMOR."



NESTA VIDA ...



E que assim seja.
Que tudo que fizer seja com AMOR. 
Que a ingratidão seja olhada com AMOR. 
Que a chama do AMOR seja espalhada nesta VIDA. 


Que esta chama esteja entre todos animais ... 

No mundo de hoje o amor entre os seres humanos já é algo discutido diariamente, onde ninguém respeita mais ninguém, quem dirá respeitar um animal.
Mas existem pessoas que amam os animais e lutam pelo direito deles , que cuidam quando envelhecem ou
adoecem , são pessoas movidas pelo AMOR .
O amor pelos seres vivos , o amor incondicional ...
Que não impõe condições para amar , simplesmente amam ...
E quem ama cuida !!! 




Que a chama do AMOR crie asas ... 
QUE ESTA CHAMA POVOE O UNIVERSO.

 O AMOR É CAPAZ DE TUDO !!!


ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL ... 

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

terça-feira, 16 de outubro de 2012

FATOS REAIS ( I ) ...


São alguns fatos engraçados, outros nem tanto. 
Bom, começarei postando um que achei legal de 
como uma amiga se saiu de uma "saia justa", 
numa entrevista de trabalho ... 


A MAQUINA ELÉTRICA.


Uma amiga trabalhava em Marechal como secretária, 
quando começou a fazer um curso pré-vestibular teve 
que mudar para a capital. 
Como precisava trabalhar para se manter, começou a 
procurar nos classificados algo que ela tinha conhecimento.
Então, encontrou uma vaga para secretária ... 
Como já trabalhava na sua cidade como secretária,
viu uma boa oportunidade de trabalho.
Chegando lá aguardou a sua vez de ser entrevistada, 
quando entrou viu uma maquina diferente da que 
ela estava acostumada a datilografar ... 
Sentou e pensou : 
"Como será que eu ligo isso ???"
A mulher que estava dando a entrevista estava 
olhando para ela e aguardando ... 
Ela sem saber como ligar, pensou e falou:
- Onde eu trabalhava o botão para ligar 
era aqui do lado direito, está daqui o botão 
é aonde ???
A mulher levantou e mostrou. 
Ela ligou a maquina e, fez o resto direto ...
E CONSEGUIU A VAGA DE SECRETÁRIA.

MORAL:
Tenha confiança em você.


GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER



quarta-feira, 10 de outubro de 2012

ESTA LETRA DA SAMBA ...




MESA DE BAR ;
É LUGAR PARA TUDO QUE É PAPO DA VIDA ROLAR.


NA MESA DE BAR ...
SÃO MUITAS HISTÓRIAS,
ENCONTROS QUE MARCARAM A VIDA DE MUITOS,
POEMAS , POESIAS E COMPOSIÇÕES MUSICAIS,
ISTO E MUITO MAIS ...




NA MESA DE BAR ...
RABISCOS QUE VIRARAM TELAS,
LETRAS QUE VIRARAM CANÇÕES,
AMORES QUE SE ETERNIZARAM.





NA MESA DE BAR ...
CONVERSAS DE AMORES NÃO CORRESPONDIDOS ,
TRAUMAS NÃO SUPERADOS ...
RISOS E CHOROS QUE FAZ A ALMA SE ACALMAR .




NA MESA DE BAR ...
HISTÓRIAS PASSADAS,
HISTÓRIAS VIVIDAS,
HISTÓRIAS ETERNIZADAS ...




NA MESA DE BAR NÃO É SÓ DE CACHAÇA 
QUE SE VIVE ,
É DE BOAS CONVERSAS,
E DE TUDO PODEMOS ENCONTRAR,
PSICÓLOGOS E QUE NÃO PODE FALTAR ...




POETAS , PINTORES E ESCRITORES SEMPRE 
VAMOS ENCONTRAR ,

NA MESA DE BAR ...


GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

terça-feira, 9 de outubro de 2012

PARA UMA BOA REFLEXÃO DA SUA VIDA ...


Ela está boa ???
DÊ GRAÇAS A DEUS.

Não tão bem ???
DÊ GRAÇAS A DEUS.

Agradeça sempre ... 
É a melhor maneira de viver bem. 

Ajude o próximo ... 
E verá que o ajudado foi você.

E assim continue sua caminhada nesta vida que, 
estamos de passagem para aprender. 


Tudo é passageiro e nós também somos ... 
Passageiros da VIDA.

EXISTEM PESSOAS PIORES POR AI QUE 
PODEMOS AJUDAR ... 
Postei aqui no blog :

A LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA. 
Seu nome é :
MANOEL COSME DE MARIA
Carinhosamente chamado por uns de "BRACINHO", é 
morador de Marechal Floriano/ES.
Um pouco da sua história está no meu blog:


http://giocsch.blogspot.com.br/2012/09/a-luta-pela-sobrevivencia.html?spref=fb 
 



A luta deste homem é, realmente digna de ser 

divulgada ... 

ACESSE O LINK DA PAGINA E, DIVULGUEM.



Quando tirei a foto daquele homem puxando 
aquela "carroça" ... 
Pensei : 
TODOS PRECISAM VER ESTA FOTO.
E refletir sobre a própria vida.

Estou tentando, divulgando sempre no facebook ...
Espero que esta foto faça a diferença na vida 
de muitos.
E quem sabe alguém possa ajudar este homem 
de alguma forma.

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER