Seguidores

terça-feira, 14 de agosto de 2012

OS SÍMBOLOS DA FILOSOFIA ...



* Ave de Athena




O mais antigo símbolo da filosofia é a chamada ave de Atena. Atena, deusa da sabedoria e da fecundidade, aparecia associada na mitologia grega, a essa ave noctívaga que é a coruja, cuja nota distintiva é a de se levantar ao anoitecer e andar vigilante e activa pela calada da noite.
Auxiliada apenas pela luz da lua, dotada de uma excepcional acuidade visual, vê o que o comum dos outros animais só consegue alcançar com a luz do sol. É essa invulgar capacidade de ver e de orientar no mundo das trevas que faz dela um símbolo da filosofia e do conhecimento racional: a coruja, tal como a filosofia, simboliza a reflexão que domina as trevas ou a capacidade de obter conhecimentos para lá das sombras.


* A estátua “O Pensador”


Um outro símbolo da atitude filosófica é a estátua do escultor francês Rodin, denominada “Pensador”. Nu e solitário, de olhos fechados, sentado com o queixo apoiado no punho direito e o braço esquerdo descaído sobre o colo, o pensador é tomado como símbolo da atitude reflexiva que particulariza a filosofia. Trata-se de um símbolo rico mas controverso. 
O que a atitude de homem pensativo tem de positivo é a capacidade de se recolher sobre si mesmo para submeter ao seu próprio juízo a crítica da realidade que o envolve. O que tem de negativo e contrário ao espírito da filosofia é, precisamente, a dimensão solitária dos seus pensamentos a que ninguém pode ter acesso, incomunicáveis, portanto, e, por isso, inúteis para a comunidade.

* O quadro de Platão e Aristóteles




O grande símbolo da filosofia, reproduzido com grande frequência nas obras filosóficas, é o quadro do pintor italiano Rafael, cujas figuras centrais são Platão e Aristóteles.
Platão, apontando para o alto, recorda, como a filosofia, que a natureza humana não se esgota na realidade terrena em que assentamos os pés. Recorda, tal como a filosofia, que é próprio do ser humano elevar-se acima das terrestres preocupações e contemplar os valores espirituais, morais, estéticos, políticos, etc.
Aristóteles, por seu lado, estendendo o braço com a palma da mão voltada para baixo, indica que o ser humano é daqui, pondo em destaque a dimensão
corpórea e física da natureza humana.
O quadro pode também ser tomado como símbolo do diálogo que se trava na história da filosofia entre posições e teses frequentemente opostas a exigirem ponderação dialógica

* A coruja



A coruja é outro símbolo da Filosofia, ave de Minerva (deusa romana, sendo a deusa Atena para o povo grego). A coruja simboliza a sabedoria.
Quando a imagem de algum deus aparecia com uma coruja ao lado, este deus era apresentado como sábio.
A coruja vê na escuridão. Ela tem uns olhos enormes e uma cabeça que é capaz de girar 180 gaus, por isso ela vê o que outros animais não conseguem ver.

A sua constituição física permite que ela veja tudo à sua volta; ela não tem uma visão unidimensional. A pretensão da filosofia também é conseguir, através da razão, entender o mundo, mesmo nos seus momentos mais obscuros.
A coruja é uma ave noturna e é vista como sendo capaz de apreender a escuridão através da inteligência. Esta é outra analogia com a actividade filosófica, aquela que foi capaz de ultrapassar as explicações mitológicas e dar ao mundo a interpretação racional, a luz que ilumina o Homem.
Quando as outras aves regressam ao ninho, a coruja sai do seu para realizar um voo panorâmico sobre toda a região. São animais que não vêem bem ao perto, mas em longas distâncias, a sua visão é excelente, principalmente com pouca luz.
A filosofia, (e o filósofo), também voam sobre as realidades que cercam o Homem,” vêem”o que “restou do dia”.
O filósofo realiza um voo do pensamento sobre as coisas.
A frase de Hegel, “a Coruja de Minerva levanta vôo somente ao entardecer”, alude ao papel importante que desempenha a Filosofia; a filosofia só pode dizer algo sobre o mundo, através da linguagem da razão, depois das coisas terem acontecido.Assim, para a modernidade ocidental o símbolo da filosofia passa a ser a coruja, uma vez que ela não é adepta de uma visão unidirecional, ela gira a cabeça quase por completo, olhando para todos os lados. Penso que fica esclarecido porque é que a coruja e a Filosofia andam juntas.
 
A sabedoria tem olhos grandes , não para cobiçar, mas para ver os detalhes, pois a sua visão deve ser completa (180 graus), em outras palavras, a sabedoria consiste em ver o que ninguém consegue ver.


FOI MUITO SABER UM POUCO MAIS A RESPEITO DA FILOSOFIA, 
ESPERO QUE GOSTEM MEUS QUERIDOS ... 


GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER 


Um comentário:

cesário jbc disse...

Amo á filosofia, todos os filósofo tem o dom da intuição, pratica sua filosofia intuitiva, sempre olhando a essência da vida,que é a criação de existente no mundo.