Seguidores

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

DONA CANÔ ...



UMA PESSOA DE MUITA SABEDORIA.




Nascida em 16 de setembro de 1907


Após um período internada em Salvador, quando sofreu uma isquemia cerebral, Dona Canô teve alta para continuar o tratamento em casa e morreu quatro dias depois, na manhã de Natal, 25 de dezembro.

Claudionor Viana Teles Velloso é a matriarca da talentosa família Velloso. Conhecida por todos como Dona Canô, ela é mãe de oito filhos, entre eles os célebres cantores Caetano Veloso (70) e Maria Bethânia (66) e viúva de José Telles Velloso, o Seu Zezinho.

Dona Canô é praticamente um patrimônio histórico da cidade de Santo Amaro da Purificação, onde nasceu e vive até hoje. Sua história já foi contada na biografia Canô Velloso, Lembranças do Saber Viver. Ela também era cantora de músicas religiosas. Muito devota, liderou por anos a Novena de Nossa Senhora da Purificação, popularmente conhecida como Novena de Dona Canô, tradição católica de quase três séculos que acontece sempre na última semana de janeiro. Essa devoção não a impediu de comandar também as baianas adeptas do candomblé na festa da lavagem da escadaria da igreja.



   Dona Canô quase nunca negava uma boa prosa. Ela gostava de falar sobre sua terra e seus filhos.
Veja abaixo algumas frases marcantes de Dona Canô:

Religiosidade

Antes da cerimônia no seu aniversário de 105 anos, ela questionou: “Cadê a missa? Não vamos logo para a missa, não?”.
"A fé é tão importante que eu tô viva, não é? Acho que cheguei até essa idade porque acredito em Deus e porque sempre vivi com a minha família, com pessoas do meu lado, com casa cheia. Acho que esse é o segredo”.

Sobre os filhos

“As pessoas me conhecem por causa de Caetano, já chegam aqui perguntando por ele. Mas eu nem sei direito por onde ele anda, o que vou responder?”, perguntou em 2012, antes de completar 105 anos.
“Todos para mim são iguais. Maria Bethânia é incrível, parece mentira, onde ela estiver me telefona. Caetano é diferente, não tem tempo. Não para”.
“Tinha uma senhora que era muito minha amiga. E mandava carta. Quando prenderam Caetano, eu fui lá e ela disse: ‘Não fique preocupada, Caetano está bem, está sentindo que não está em casa, mas está bem’”. Na ocasião dos 70 anos do filho Caetano Veloso, lembrando o exílio do filho.

Sobre a vida


“Tô recebendo essa graça de Deus de 100 anos com muita satisfação e alegria. Porque reunir meus amigos, meus filhos, todos os meus parentes de longe vieram. Pra mim, isso é que é a minha festa”.

"Não mereço tanto. Não sei quantos anos eu ainda tenho pela frente, mas o que Deus quiser está de bom tamanho. Estou feliz porque minha família está aqui, meus filhos, netos e bisnetos", revelou a matriarca em 2008, quando completou 101 anos.

“Na verdade eu tô pouco me importando com idade. A minha vida é essa até o dia que Deus permitir. Se ele quiser que eu viva, eu vivo." Com um porém: "Tem que ser alegre, porque senão, é pior”. Afirmação foi dada no dia do seu aniversário em 2012.

Sobre o marido

“A gente se conheceu na rua, lembro dele passando por mim, tudo foi diferente a partir dali”. Revelação foi sobre o dia em que conheceu o marido, “Seu Zeca”.

Fama

“Eu queria saber porque é que fica essa agonia comigo. Eu não sou nada, nunca fui nada!”.

Sobre longevidade

“Paciência. Porque a pessoa impaciente e nervosa, que briga por tudo, não pode viver bem”. Dona Canô falou sobre o segredo da longevidade em 2007.

Sobre Dorival Caymmi

"Dorival [Caymmi] não foi só um grande artista, isso todo mundo já sabe, ele foi um grande homem". Em 2008 ao saber da morte do compositor baiano, de quem era amiga.

Apesar de tanta influência, a matriarca dos Velloso era humilde: "Se hoje me reconhecem é por causa dos meus filhos. Eu não sou nada", afirmou ela em entrevista à Folha, em 2000.


Felicidade
"Ser feliz é para quem tem coragem".


Claudionor Viana Telles Veloso, mais conhecida como Dona Cano, em frente a Igreja Nossa Senhora da Purificação, em Santo Amaro, Bahia.

Dona Canô em frente a Igreja Nossa Senhora da Purificação, em Santo Amaro, Bahia.

DONA CANÔ
* 1907
+ 2012 


(PESQUISADO NA NET)



GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER


Um comentário:

Walkyria disse...

Desejo que 2013 seja um ano cheio de alegrias, harmonia, solidariedade e muuuuito amor.
"Muito dinheiro no bolso e saúde pra dar e vender".
Carinhoso abraço.