Seguidores

quinta-feira, 28 de março de 2013

TORTA CAPIXABA ...




Índios criaram e portugueses incrementaram.





Chega a Semana Santa e em todo Brasil é a mesma coisa, cerimônias religiosas recordam a morte e ressurreição de Jesus Cristo, as famílias programam o que fazer no feriado e os “chocólatras” chegam ao paraíso com tanta variedade a disposição. Mas existe uma tradição nesta data cristã que é exclusivo do Espírito Santo. A Torta Capixaba. Pois saiba que experimentá-la é literalmente devorar a história. 

A Torta Capixaba é um prato tão presente na história do nosso Estado que até Pero Vaz de Caminha comentou nas cartas sobre o hábito dos índios de comerem uma mistura de frutos do mar com palmito. Segundo o historiador Adilson Vilaça, a mistura indígena não era a torta como conhecemos agora, mas com certeza foi o que podemos chamar de “tataravô” da atual. 


É somente por volta do século IX que a torta como conhecemos começa a tomar forma. Os portugueses já tinham o hábito de comer frutos do mar e com a forte influência que a igreja católica possuía sobre o povo lusitano, o hábito de não comer carne na Semana Santa era seguido à risca. Foi nessa época que os portugueses tiveram a ideia de acrescentar o marisco e o bacalhau à mistura feita pelos índios. Nascia a Torta Capixaba.

E como filha da terra, a torta permaneceu no Estado e se tornou, junto com a moqueca, um dos pratos típicos mais famosos do Estado.  Como a cultura de saborear tortas não é algo natural ao cotidiano do brasileiro, a Torta Capixaba é uma das únicas tortas com características brasileiras no país. Ela representa a junção dos colonizadores portugueses com os brasileiros.

FONTE = NET

GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

Nenhum comentário: