Seguidores

quarta-feira, 2 de julho de 2014

MARECHAL FLORIANO ... "Vila Braço do Sul"


Resgatando Memórias.

Em 1962, a então, Colônia do Braço do Sul passou a ser a Vila Braço do Sul, hoje a cidade de Marechal Floriano. Conforme relatório da Assembléia Geral Legislastiva, datado de 22 de Outubro de 1862, pelo Ministro e Secretário de Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, Coronel e Engenheiro Pedro de Alcântara Bellegarde.



Conteúdo:

Espírito Santo
O Governo Imperial, reconhecendo a conveniência de melhorar o serviço da direcção e iinspecção das colonias desta província, resolveu nomear um inspector geral, incumbido de visita-las periodicamente, examinar o seu estado, conhecer de suas necessidades, propôr as medidas necessárias, e prestar a cerca d`ellas todas as informações que lhe forem exigidas.
Para o desempenho deste importante encargo, foi pelo antecessor de V. Ex. nomeado Adalberto Jahn, director da colônia S. Izabel, conservando nesta sua residência habitual.
Este acto ficou consignado no Aviso de 22 de Outubro de 1862, dirigido ao presidente da província do Espírito Santo.
Por esta comissão, da qual o nomeado se tornou digno pelos seus honrosos precedentes, receberá elle apenas uma gratificação mensal de 50$000 rs., além dos vencimentos que já recebia, e tendo a sua disposição uma passagem de Estado livre, a dos vapores subvencionados, em que tiver de transportar-se no desempenho de suas funcções.


Colonia Santa Izabel
Este estabelecimento colonial, o mais antigo da província, continua em seu movimento de progresso sempre ascendente, em grande parte devido á administração intelligente, zelosa e honesta de seu director, Adalberto Jahn.
Não se tem dado nelle as cenas desagradáveis, e irregularidades que tive occasião de relatar anteriormente á respeito de outra colonias: apenas tem aparecido ali alguns intrigantes, membros de uma família de colonos, que por inveja, inimizade ou espírito de turbulência, tem procurado criar embaraços ao director, desrespeitando a sua autoridade, e chegando até a pedir a sua demissão.
As informações da presidência sempre favoráveis áquelle conceituado funccionário, e as provas que este tem dado de moderação, e bem intencionada administração, tem levado o Governo Imperial a desprezar taes manejos, já indeferindo a queixa daquelles colonos e outros por elles illudidos, segundo foi comunicado ao mesmo presidente e Aviso de 23 de Junho do ano passado, já recomendando por Aviso de 19 de Novembro último que de todas as providencias para que não continuem os mencionados turbulentos em seus procederes reprovados, e sejão cohibidos pelos meios que facultão as leis.
Conforme os dados ultimamente fornecidos pelo inspector geral das colonias, conta hoje a de Santa Izabel uma população de 801 pessoas, das quaes são:

Homens ........................................ 424
 Mulheres   ..................................... 377
                                                       = 801

Catholicos  .................................   363
Protestantes .............................   438
                                                      = 801

Brasileiro    ...................................... 315
Allemães e outras nacionalidades ... 486 
                                                       =  801


Durante o ano de 1862 houve um acréscimo de 99 indivíduos, entrando neste numero 10 famílias de colonos nacionais, as quaes, de conformidade com as ordens do Governo, se estabelecerão no novo districto do Braço do Sul, que se comunica com o centro colonial pela nova ponte, construída sobre o o rio deste nome pelo actual director, e com o porto de Guarapary pela estrada em via de execução.
Para este lado, pois, vai-se estendendo a colonia, como muito convém, e para isso tem continuado o director a medir uma série de prasos destinados ao estabelecimento de novos colonos nacionaes e estrangeiros, que vão afluindo para esse ponto.
Estas medições no corrente ano devem tomar a direcção do Sul, acompanhando a estrada de Guarapary, que promette dar grande desenvolvimento assim ao porto a que ella se dirige, como á colonia, que lhe dará bastante importância em um futuro não remoto.
O estado sanitário desta colonia é mui satsfactoria, não só porque o clima é excellente, como porque o zelo e pericia do médico Dr. Ernesto Mendo de Andrade e oliveira prestão ao seus habitantes promptos soccorros e valiosa assistencia.
O serviço religioso é desempenhado na parte catholica por Frei Adriano Lantschner, o qual, pela retirada de Frei Pedro Regalado, visita o estabelecimento em épocas determinadas; e na parte protestante pelo Pastor Henrico Egger.
Ambos estes sacerdotes se achão encarregados de exercer também as funções do culto respectivo na colonia Santa Leopoldina; sendo, porém, que o primeiro tem sua residencia habitual neste estabelecimento, e o segundo no de Santa Izabel; pelo que recebe aquelle a congrua do cura catholico, e este uma gratificação de 400$000 rs., além do seus vencimentos.
Entretanto parece conveniente que a colonia a que ora me refiro tenha o seu capelão residente, não só para a effectividade dos officios divinos, como para prestar todos os actos religiosos indispensáveis a uma população catholica, que não sendo já pequena, vai aumentando todos os dias, com affluencia de colonos nacionaes.
O ensino primário está a cargo do pastor protestante, para os meninos da mesma crença, e do colono Gaspar Singer para os da communhão catholica. Não manejando, porém, estes professores a língua do paiz, seria de grande vantagem para a colonia se possuísse uma escola onde ensinasse o idioma nacional.
(...)

Consta acima, um pouco do que está neste relatório, com a grafia contida no mesmo.

Finalizando ...
Fonte: Jair Littig


A foto é de 1860, quando o fotógrafo francês Victor Frond esteve na Colônia de Santa Isabel.Esta foto pertence a Biblioteca Nacional - RJ, Casa do Colono Michel Schneider. Hoje em Campinho e Marechal, tem muitos descendentes do Michel.
Michel Schneider, veio em 1846, para o Espirito Santo, sua residência, nas margens do rio Jucu.




Foto do Rio Jucu
É um rio de águas cristalinas e com uma vegetação exuberante.



GIOVANA CRISTINA SCHNEIDER

Nenhum comentário: