Seguidores

sexta-feira, 31 de julho de 2015

LUA AZUL


Sobre a Lua Azul...






A Lua Azul, se refere a segunda Lua Cheia que ocorre num mesmo mês. A freqüência deste acontecimento, é de 1 vez a cada 2 anos ou 3 anos.
Acredita-se que a Lua Azul começou a ser cultuada, inicialmente, entre os egípcios, com a substituição do calendário lunar - que marcava o tempo usando as fases da lua - pelo solar - que introduziu o conceito do mês de trinta dias.  
A Lua Azul nos proporciona uma oportunidade a mais de tocar o divino, um aumento da consciência diante das forças sobrenaturais, reforçando, assim, o intercâmbio com os outros planos, reinos e dimensões. Por ser considerada um tempo entre os tempos, um momento raro - e por isso, muito mais poderoso e mágico - fica mais fácil alcançar o mundo entre os mundos por meio dela. É uma lua de abundância, que permite colher muito mais do que plantamos. Os encantamentos têm maior poder e os resultados são mais rápidos. Pensamentos e desejos tornam-se mais intensos e, assim, qualquer ritual exige maior cautela em relação aos objetivos e pedidos.
Com o surgimento do calendário juliano, no início do cristianismo, o culto à Lua Azul passou a ser reprimido por ser considerado uma exacerbação da simbologia lunar, do poder feminino e do culto às deusas, assuntos perseguidos e proibidos. Mesmo assim, permaneceu sua aura romântica e poética, e a Lua Azul passou a ser associada à crença de que era propícia ao romance e ao encontro de parceiros. Surgiu o termo inglês blue moon, significando algo muito raro, impossível, dando origem a inúmeras músicas e poemas melancólicos ou esperançosos.
Na mitologia celta, esta lua favorece o contato com o reino encantado dos seres da natureza. Invocam-se as Rainhas das Fadas - Aeval, Aine, Aynia, Bri, Creide, Mah e Sin - e empreendem-se viagens reais ou imaginárias para as sidhe, as colinas encantadas, morada do Little People, o Povo Pequeno.
Para agradar as fadas, os celtas cultivavam perto de suas casas suas plantas preferidas - calêndulas, verbenas, violetas, prímulas e tomilho - e deixavam oferendas de mel, leite, manteiga, pão e cristais nas clareiras onde os círculos de cogumelos denotavam sua presença. Para favorecer a visão, abrindo a percepção psíquica, usava-se artemísia, em chá ou em infusões para banhos, suco de samambaias ou orvalho passado nas pálpebras, sachês de mil folhas e hipericão, invocações mágicas adequadas.
É um momento fantástico para trabalhar o eu interior, a religiosidade, a intuição e potencializar os poderes psíquicos. Favorece ainda a prosperidade e a abundância como um todo. A Lua exerce incrível influência sobre nós uma vez que nosso corpo é constituído 70% de água e, essa influência atua no corpo emocional.






Ela surgiu hoje, numa Sexta-Feira 31/07/2015
Sexta-feira é o dia regido pelo planeta Vênus, cuja divindade cultuada são as deusas e deuses do amor; Vênus é a estrela da manhã. Representa a juventude feminina com todas as suas faceirices, suas seduções e seus perigos. Reina sobre o aspecto de donzela, assim como o aspecto de mãe.
Este dia possui como elementos: água e terra; regidos pelos signos de Touro e Libra, as cores recomendadas para serem trabalhadas são o verde e rosa. Incensos com aroma de acácia, jasmim, benjoim, pétalas de rosas, almiscar, violeta, açafrão e tulasi também são recomendados para este dia.

A segunda lua cheia que ocorre dentro do mesmo mês é chamada de LUA AZUL. 
É associada a abundancia e a realização dos mais difíceis desejos devido à duplicidade de força magnética e poder espiritual, proporcionando profundas purificações e alterações no emocional das pessoas. 

Boa Sorte...
Que todos os seus desejos se realizem e seus objetivos se concretizem com a força da maravilhosa LUA AZUL.



FONTE:
http://templodemorrigu.blogspot.com.br/2012/08/sobre-lua-azul-31082012.html


Giovana Cristina Schneider

Nenhum comentário: